A função do porteiro e sua importância para o condomínio

A função do porteiro é uma das mais importantes para qualquer condomínio. Apesar de a tecnologia ter transformado as portarias, a figura do porteiro ainda é imprescindível, justamente para identificar as possíveis falhas eletrônicas que podem acontecer.

Mas não é só isso, o porteiro também é parte do cartão de visitas do condomínio e o principal responsável por ajudar os condôminos no dia a dia ao receber correspondências e controlar quem entre e sai do local.

Contudo, há várias outras tarefas que um porteiro deve desempenhar. Por isso, é fundamental saber como treiná-lo e prepará-lo para o funcionamento pleno do prédio.

Vamos falar sobre a função do porteiro em um próximo tópico, mas antes, gostaríamos de deixar claro as diferenças entre porteiro e vigilante, já que é comum que muitas pessoas confundam as duas funções.

Ambas as funções são importantes sim, mas não são as mesmas e não devem ser desempenhadas pela mesma pessoa, pois exige habilidades e comportamentos diferentes.

Vigilante e porteiro: Quais as diferenças?

O porteiro é o profissional que controla a entrada e a saída das pessoas, cuida das correspondências e dos bens do condomínio.

Não é um profissional que necessita de treinamento para executar um trabalho de segurança. Contudo, seu papel é fundamental para este assunto pois é ele que vai cuidar do trânsito de pessoas na entrada. Principalmente em condomínios grandes, onde há muito movimento, o porteiro é importantíssimo para garantir que estranhos não entrem nas áreas comuns e, posteriormente, nas habitações.

E o vigilante?

Bom, o vigilante já é um funcionário que se certifica ativamente da segurança do local e dos moradores.

O vigilante tem uma série de exigências específicas da função, além de ser necessário registro na Delegacia Regional do Trabalho.

É um profissional que possui uma ação mais ostensiva. Seu objetivo é impedir ou inibir a ação criminosa, com a finalidade de proteger os bens patrimoniais. Por isso, é necessário que tenha porte de arma, não importando se no posto será ou não exigido que o vigilante trabalhe armado.

Confundir as duas profissões pode, inclusive, culminar em um processo trabalhista por desvio de função.

Qual a função do porteiro no condomínio.

A função do porteiro no condomínio pode ser quebrada em várias pequenas responsabilidades, como:

  • Controlar o acesso de visitantes: Deve interfonar para a unidade sempre que um visitante chega ao condomínio para que o morador autorize a sua entrada. O porteiro não deve temer barrar alguém caso não haja ninguém na unidade, pois é uma questão de segurança para os moradores.
  • Receber encomendas: É função do porteiro receber entregas de Correios ou transportadoras caso o morador não esteja em casa. Também é seu papel interfonar para a unidade nos casos de tele-entrega.
  • Controlar o acesso de prestadores de serviços: Em caso de visitas técnicas, como funcionários de empresas de internet, telefone ou outra prestadora de serviço, o porteiro é o responsável por verificar a credencial do profissional e garantir que o morador da unidade realmente solicitou o serviço. Também deve manter um registro com o nome e o documento de quem entrou nas dependências do condomínio.
  • Ter boa relação com os moradores: Um relacionamento cordial e simpático é fundamental para a boa convivência entre o porteiro e os moradores. Deve também colaborar para o cumprimento do regulamento interno e alertar o zelador ou síndico sobre irregularidades ocorridas em seu horário de trabalho. Por fim, é importante que nunca deixe a portaria desguarnecida.

Como escolher um porteiro para o condomínio

Como falamos até aqui, é um setor muito importante. Portanto, o condomínio não deve ficar sem um encarregado.

O primeiro ponto é definir a escala dos porteiros. Existem inúmeras possibilidades para a criação de escalas, sendo turnos de 6 até 12 horas de serviço. Enfim, a divisão vai variar de acordo com a quantidade de funcionários disponíveis para a função.

Tenha em mente a necessidade de um folguista, caso não exista funcionários disponíveis para cobrir a folga do porteiro, assim como um profissional para cobrir suas férias, podendo inclusive ser um funcionário terceirizado.

Por fim, na hora de selecionar o porteiro do seu prédio ou condomínio, opte por alguém de fácil relacionamento, que seja atento e solícito.

Esse é o funcionário que, mais do que qualquer outro, carrega a imagem do condomínio para moradores e visitantes.

Se você entendeu a importância da função do porteiro e precisa qualificar o pessoal que trabalha no condomínio que você administra, conte com a Alamo. Realizamos este treinamento para você!

E não esqueça de contar sempre com uma administradora de confiança. Solicite aqui seu contato para saber mais sobre a metodologia Alamo e contar com uma uma solução na medida certa e uma gestão de condomínios com qualidade.

Deixe um Comentário

Comprar ou alugar imóvel?