Animais do condomínio: como treinar o seu cachorro a não latir quando estiver fora

Animais em apartamentos quase sempre estão no topo da lista de desentendimentos entre vizinhos e pessoas que compartilham um lar em condomínios residenciais. Todavia, viver com seu animalzinho não precisa ser um problema para ninguém. Para isso, você vai precisar de proatividade e uma boa dose de carinho e paciência para educar seu pet. Além de, claro, muita empatia para lidar com o vizinho de forma amigável enquanto seu companheiro estiver em treinamento.

Lembre-se que a carinha do seu animal ainda não ganhou o coração de quem não convive com suas fofurices e manter a harmonia próxima ao seu lar sempre valerá a pena! Não brigue em nome do seu pequeno quatro patas antes de tentar abordagens mais empáticas e amigáveis.

E se você é vizinho de alguém cujo cachorro está te tirando do sério, converse amigavelmente com o tutor do animal antes de qualquer medida. Muitas vezes, os donos sequer sabem que seus pets estão se comportando mal em sua ausência. Dê ao seu vizinho a chance de treinar o seu companheiro antes aumentar os motivos para dores de cabeça, que tal?

A boa notícia é que treinar o seu cachorro para se comportar enquanto estiver fora de casa não é nenhum bicho de sete cabeças. Em muitos casos, com alguns poucos truques já percebe-se resultados surpreendentes. Além disso, os benefícios podem não só manter a paz entre você e seus vizinhos, como também garantir a saúde emocional do seu animal já que esses latidos em ausência do dono podem significar ansiedade ou tristeza. Por fim, animais saudáveis, amigáveis e felizes também podem garantir uma boa economia, haja vista os estragos em móveis e bens materiais que podem ser evitados com métodos simples de adestramento.

Dicas para treinar o seu cachorro:

comece cedoApesar de nos derreter por dentro, filhotes aprendem rápido e assimilam com facilidade comportamentos que podem se perpetuar por toda sua vida. Por isso, aproveite essa fase também para iniciar parte do treinamento do seu pet. Filhotinhos estão sempre com fome e esse é um ótimo ponto para introduzir o adestramento positivo – método baseado em recompensa.

Vale ressaltar que não indicamos, em nenhuma hipótese, que adote métodos arcaicos de treinamento que envolvam violência física, nem mesmo tapinhas. Cães aprendem e assimilam bons comportamento por meio da recompensa, por outro lado, desenvolvem comportamentos indesejados, como fazer as necessidades em local escondido em vez do local correto ou agressividade, quando estimulados a reagirem com medo.

Saiba o que acontece quando está foraTreinamento animal exige ação correta, na hora correta e da forma correta. Para isso, é fundamental conhecer o comportamento do seu cãozinho, sobretudo quando não estiver em casa.

Hoje em dia, com a avanço da tecnologia, não é difícil conseguir formas mais acessíveis de filmar tudo o que acontece na sua casa enquanto está fora. Se necessário, feche as portas de alguns cômodos da casa para que consiga registrar seu pet em qualquer canto da residência e não tenha nenhum ponto cego de atividade não monitorada.

Para fazer a filmagem você pode usar câmeras fotográficas com função filmadora, notebooks ou, se preferir, instalar câmeras próprias de segurança que tem o custo inicial em cerca de R$500. Se você tem algum conhecimento ou facilidade com instalações elétricas, este vídeo te ensina a fazer toda a instalação de câmera de segurança profissional.

Hora dos truquesAgora que sabe os momentos e o tipo de reação que o seu cachorro está tendo quando sai de casa, é hora de traçar um plano com métodos ou truques para motivar a mudança de comportamento do animal.

Neste vídeo, você encontrará truques super interessantes que pode aplicar em diferentes casos de comportamento indesejado do seu cão, como latidos e ataques à móveis ou objetos.

 

Saiba mais sobre o adestramento positivo ou método de reforço positivo.

 

Deixe um Comentário