Depósito de lixo em condomínios: dicas de descarte e organização

Todos nós produzimos lixo – isso é algo inevitável, do qual não podemos fugir. Mas o que podemos fazer de diferente é termos a consciência dessa condição e dar o destino correto ao que produzimos, especialmente quando o assunto é depósito de lixo em condomínios.

Dados mostram que o Brasil despeja por ano 30 milhões de lixo de maneira inadequada, o que não é nada bom.

A parte boa aqui é que qualquer condomínio pode estimular os moradores a fazerem o descarte e a separação do lixo de forma correta, para amenizar um pouco a situação.

Lembrando sempre que a limpeza do condomínio é essencial, tanto para moradores quanto para visitantes, pois é uma questão de higiene.

Neste artigo você encontra algumas dicas sobre o descarte e a coleta de lixo em condomínio, mas antes, vamos falar um pouco sobre o que diz a legislação:

O que diz a lei sobre depósito de lixo em condomínios

Vigente desde agosto de 2014, a Lei Federal 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), determina a responsabilidade sobre a coleta e reciclagem de resíduos.

O texto diz que cabe aos condomínios e a seus moradores a responsabilidade da instalação de um sistema de coleta seletiva e da separação dos resíduos em três categorias:

  • Recicláveis;
  • Orgânicos;
  • Rejeitos.

Dessa forma, todo condomínio precisa estar em conformidade com a legislação e disponibilizar diferentes locais de depósito de lixo para os moradores.

Dicas de descarte e organização

Por conta da legislação e também da consciência com o meio ambiente, o condomínio pode incentivar os condôminos a colocarem seus respectivos lixos nos lugares certos.

O mais básico de tudo é ter lixeiras separadas, mas isso não para por aí, então confira algumas dicas para a coleta de lixo em condomínio residencial:

Separação de lixo é fundamental

Para que o morador descarte o lixo no local certo é preciso que haja um local para isso. Dessa forma, é imprescindível que sejam disponibilizadas lixeiras diferentes, como orgânico, seco, papel e vidro, por exemplo, no depósito de lixo em condomínios.

Além disso, é importante conscientizar o condômino a depositar o lixo no local correto – caso contrário, de nada adianta ter essas lixeiras separadas.

Defina o local de descarte em assembleia

Esse local específico de depósito de lixo no condomínio já existe em vários condomínio, mas caso ainda não haja no seu, uma reunião de moradores é o suficiente para definir o novo local.

Pequenas lixeiras nas áreas comuns

Além de um local oficial para o descarte do lixo em grandes quantidades, uma maneira bem fácil de manter o condomínio limpo é espalhando pequenas lixeiras pelas áreas comuns, para pequenas sujeiras do dia a dia, como bitucas de cigarro ou embalagens de balas.

Sobre este ponto, a maioria dos condomínios colocam lixeiras pequenas para lixo seco nos corredores e na recepção, o que é indicado. Mas, dependendo do tamanho e da área do condomínio, vale também ter algum contêiner para lixo orgânico.

Ficar atento a coleta seletiva

Os dias e horários de coletas variam de acordo com cada bairro. Portanto, entre em contato com a prefeitura local para saber quando os diferentes tipos de coleta vão passar para recolher o lixo do condomínio.

Essa é uma informação importante e que deve ser de conhecimento do síndico, dos funcionários e dos moradores, pois o descarte de lixo em dias inadequados podem acarretar em multas ao condomínio.

Ter funcionários treinados e conscientes

Para auxiliar no manuseio do lixo no condomínio é preciso que os funcionários estejam conscientes da importância deste trabalho e treinados para as tarefas que ele envolve.

E não esqueça: aqui estão incluídos todos os funcionários do condomínio, como porteiro, zelador e faxineiros.

Conscientizar os condôminos

Por fim, de nada adianta ter funcionários treinados e lixeiras espalhadas e separadas pelo condomínio se os próprios condôminos não estão conscientes sobre o lixo e não obedecem às regras.

Fazer comunicados em escrito, em mensagens via aplicativo ou colocar cartazes nos elevadores sobre o assunto são algumas formas de comunicar os moradores e incentivá-los a fazerem a separação e o descarte de forma correta.

E você? Já teve algum problema com depósito de lixo em condomínios? Compartilhe nos comentários se já passou por algo relacionado!

Se gostou deste artigo e quer continuar acompanhando os nossos conteúdos, curta a página da Alamo no Facebook!

Deixe um Comentário

Horta comunitária em condomínioAutorização para cortar árvores