Inadimplência: passos simples para reduzir

Diminuir a inadimplência é missão frequente na rotina dos síndicos. Além da relevância do assunto no que tange a saúde financeira do condomínio, manter os pagamentos da taxa condominial em dia é fundamental para o bem coletivo daqueles que compartilham o espaço de moradia.

Apesar da impossibilidade de combater as instabilidades financeiras individuais, é possível manter a taxa de condomínio como prioridade das contas a pagar dos condôminos, mesmo em momentos de crise. Todavia, a atitude deve ser incentivada e cabe ao síndico tomar medidas que combatam a inadimplência antes que a conta se torne deficitária.

Como diminuir a inadimplência

Organização financeira – antes de corrigir qualquer fator que interfira no bom funcionamento do condomínio, é fundamental manter a organização em todas as atividades internas. Entre elas, fundamental para o controle das contas: a organização financeira. Síndicos organizados estão sempre munidos de informação e planejamento, as duas armas base para vencer qualquer batalha.

A conta bancária condominial que assume caráter jurídico, deve ser aberta em nome do condomínio por meio do CNPJ que o represente. Além disso, cabe ao síndico acompanhar, por exemplo, toda a arrecadação do condomínio. Lembrando que a taxa deve ser o suficiente para quitar despesas ordinárias e garantir o fundo de reserva e demais fins previstos no regimento.

Por fim, vale ressaltar a importância de manter todos os processos de gestão financeira do condomínio de forma transparente. Estabelecer uma comunicação clara e elucidativa é fundamental para que todos os moradores percebam a importância de pagar a taxa condominial em dia. Ademais, a qualquer momento solicitado, o síndico deve ser capaz de prestar contas a respeito. Por isso, a premissa da transparência também necessita de organização para se fazer valer.

Contabilidade eficiente – este segundo passo parece óbvio, mas, acredite, grande parte das inadimplências são decorrentes de trivialidades como a forma de pagamento ou falta de recebimento dos boletos. Por isso, contar com uma contabilidade que trabalhe de forma eficiente é fundamental para se antecipar à cenários como esses.

O serviço contábil pode ser terceirizado à administradoras de condomínio que podem auxiliar o síndico na formatação e envio dos boletos. Para formatação dos boletos é ideal que se programe datas de cobrança e envio ajustadas, além disso, devem ser incluídas multas legais que, além de previstas no Código Civil,  estimulam o condômino a quitar o boleto em dia.

 

Te ajudamos com esse artigo?  

A Alamo conta com especialistas de inúmeras áreas do conhecimento, todos prontos para atender a demanda do seu condomínio e levar tranquilidade ao seu dia a dia.

Vem ser Alamo, Solicite uma proposta!

Deixe um Comentário