Seu condomínio poderia gastar menos?

por

Quando o condomínio consegue gastar menos, a economia vai em prol dos condôminos. Os recursos financeiros podem ser investidos em benefícios para a própria comunidade condominial e as taxas mensais diminuem de valor. Veja o que pode ser feito. 

Síndico e moradores devem sempre estar atentos às oportunidades de contenção de verbas. Se deixar sempre tudo como está, há um grande risco de os custos fixos e as despesas virarem bola de neve. Algumas iniciativas, umas bem simples, outras mais complexas garantem a otimização entre o que entra e sai do fundo de caixa. 

Este equilíbrio é fundamental pro síndico ganhar credibilidade pela excelência de sua gestão. Os moradores ficam satisfeitos porque entendem melhor para aonde vai o dinheiro que eles gastam pagando as taxas condominiais mensalmente. Fazendo com que a harmonia e a boa convivência se estabeleçam. 

Vale a pena buscar novas alternativas no mercado e táticas inovadoras. E, ao mesmo tempo, colocar a questão de redução de custos na pauta das reuniões do condomínio. Assim, o tema fica sempre presente e todos os envolvidos podem dar sugestões de ações que evitem os desperdícios. Consequentemente, diminuem-se os gastos. 

8 Dicas para o seu condomínio gastar menos   

  • Gestão efetiva dos inadimplentes 

Um dos maiores desafios do síndico é lidar com a inadimplência. Mas a boa gestão quanto à isso é fundamental na hora de equilibrar o orçamento e gastar menos. Para controlar a inadimplência, sem que nenhum déficit passe despercebido, a arrecadação das taxas condominiais precisa ser analisada mês a mês criteriosamente. 

Ao primeiro sinal de problema, a ação deve ser rápida. Assim, o tamanho da dívida não aumenta exponencialmente. É necessário conferir a convenção do condomínio sobre as regras cabíveis, procedimentos e penalidades previstas. O condômino atrasado deve ser notificado, assim que possível, para se entender a situação e negociar. 

  • Captação das águas de chuva

A água é um bem finito. Para contribuir visando que condomínio consiga gastar menos e também protegendo o planeta, adotar um sistema de captação de água da chuva é uma excelente iniciativa. O volume de água arrecadado de forma simples pode ser utilizado pra lavagem das áreas comuns, como garagens e irrigação de jardins e horta comunitária

Válvulas reguladoras de vazão nas torneiras podem ser colocadas. Você sabia que uma torneira convencional gasta de 8 a 20 litros por minuto? As válvulas reduzem o consumo de 3 a 6 litros por minuto. No final do mês, a diferença obtida na conta de água é bem grande.   

  • Terceirização da mão de obra

Será que seu condomínio já avaliou se a terceirização de serviços como zeladoria, limpeza, segurança patrimonial e portaria é viável e vantajosa? Muitos condomínios que partiram pra contratação de empresas prestadoras de serviços mediante cessão de mão-de-obra ou empreitada conseguiram importantes reduções de custo. 

A principal vantagem desta medida é o desencargo relativo ao gerenciamento de pessoal. Acaba a preocupação maior quanto a funcionários que faltam, orientações técnicas e toda burocracia trabalhista envolvida. A desvantagem fica pra alta rotatividade de empregados. Vale a pena uma análise mais profunda sobre o tema.

  • Campanhas sobre uso consciente dos recursos

De nada adianta uma administração cautelosa e perfeccionista se não houver a contribuição consciente de moradores, funcionários e prestadores de serviços. Para efetivamente se gastar menos, a saída é fazer campanhas de informação e conscientização. As áreas de uso comum devem ser usadas pra este fim. Desta forma, as peças informativas ganham maior visibilidade. 

Vale usar cartazes, comunicados e mini palestras. E demonstrar o que cada um pode fazer individualmente para o bem de todos. Tem que comunique com transparência as regras e divulgar os resultados das ações conscientes. Envolvendo a todos pra obter economias.   

  • Aluguel do telhado para antenas

Uma forma bem interessante pra aumentar a arrecadação do condomínio e diminuir consideravelmente as taxas mensais, é alugar o topo do prédio pra antenas de TV, telecomunicações e radiotransmissores. As operadoras de telefonia e outras companhias precisam instalar cada vez mais torres por todo o País.

Se seu condomínio for vertical, tiver uma boa localização em regiões abertas e descampadas a aprovação dos condôminos e alguns documentos (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros e Laudo técnico do Para-raio), esta é uma boa opção.

Têm mais chances de fechar negócio, os prédios altos em regiões elevadas. Mas, os prédios mais baixos, às vezes, também são considerados estratégicos. 

  • Manutenções preventivas em dia

Manter cuidado, fazer atualizações constantes e preservar devidamente os equipamentos e bens comuns parecem ações corriqueiras. Porém, muitas vezes acabam sendo esquecidas. Sai muito mais barato que reformar, construir ou comprar novo.

Pense nisso, levando em conta o mobiliário das áreas comuns do condomínio, caixas d´água, bombas, elevadores, etc.

  • Ações simples para o dia a dia

No cotidiano do condomínio, algumas práticas são bastante saudáveis quando a ordem é economizar. Quer ver alguns exemplos? Quando a estrutura oferecer dois ou mais elevadores, há formas de organizar o revezamento dos serviços.

Basta deligar um deles entre 20h e 06 horas da manhã. Os efeitos positivos ocorrem na conta de luz. 

Outra possibilidade é definir uma meta de utilização de produtos de limpeza, estabelecer uma quantidade que pode ser gasta mensalmente e fiscalizar pra garantir o cumprimento do plano.

  • Contar com uma administradora especializada

Ter uma administradora especializada é a chave de ouro na empreitada de redução de custos num condomínio. Há empresas que vão bem além de simplesmente orientar síndicos.

Devido à experiência na área e profissionais especializados, elas tornam o convívio entre todos muito mais harmonioso. Isso leva tranquilidade aos condôminos que sabem que a administração está em mãos competentes.

A administradora especializada é a ponte entre o condomínio e os órgãos legais. As questões burocráticas, contábeis, financeiras e contratuais são geridas de forma ética, rápida e eficiente. Com proatividade e confiabilidade. 

As mais conceituadas levam a sério o compromisso de estar sempre se atualizando e inovando. Atendendo assim as reais necessidades do condomínio. 

Entenda como a Alamo pode cuidar das cobranças, gestão de custos, recursos humanos e manutenção predial do seu condomínio. E, ainda, prestar consultoria jurídica, tornando seu condomínio mais econômico e eficaz!

Deixe um Comentário